quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Um Natal e Um Reveillon Brasileiro em Terras Americanas

Olá queridos amigos!!!

Mais uma vez não consegui manter a promessa de relatar como tem sido os meus dias aki em Dells. Me desculpem. Mas realmente minha vida aqui tomou um agitação que praticamente não ando tendo tempo para mais nada. Bom, mas apesar de já ter alguns dias, vou tentar relatar a respeito do meu Natal e Reveillon aqui. Acho que pela primeira vez na minha vida, aquele espírito natalino não apareceu. É algo estranho, mas aqui, como eu já disse antes, a vida passa e parece que a gente não percebe, ela simplismente acontece. Já faz quase dois meses que estou pisando em solo americano e não vi o tempo passar.

Mas voltando ao Natal. No dia 24, eu passei o dia com o mexicano arrumando o carro e a noite eu fui para o Pine Aire Motel para celebrar a Ceia de Natal com os brasileiros que lá residem.

Sai daqui de casa já era umas 11:00 da noite, no possante Mexican Car e fui bater lá no Motel. Chegando lá fui muito bem recepcionado pelo pessoal, como sempre, e tive uma surpresa maravilhosa que eu não esperava. A nossa ceia seria co
mida brasileira. Puta que pariu, imaginem o sorrisão aperecendo no rosto quando eu cheguei lá e vi um fogão improvisado dentro do banheiro e uma panelona de strogonoff de camarão e arroz, ambas sendo pilotadas pelo meu brother daqui Juliano.

O Juliano é um cara que eu conheci na primeira noite que eu tomei uma cervejada com a galera lá e foi um cara que já ficamos amigos. Ele é um estudante de Odontologia em Araçatuba-SP, é estatura median
a (não vou falar que ele é baixo para ele não brigar comigo depois heim, então ele tem estatura mediana, ehehhehe), moreno, cabelos pretos, dentes no lugar e muito, muito gente boa, além de gostar de uma festar e viajar, poxa o cara é parceiro de longe, ehehehehe.

Bom, mas voltando ao natal, quando cheguei no quarto tinha uma galera lá, uns 15 brasileiros (as), todo mundo bebendo e batendo um papo e é nessas horas que a gente vê que o mundo é pequeno mesmo né. Estava lá eu batendo um papo com uma menina carioca e conversa vai, conversa vem, chegamos em uma amiga em comum que mora no RJ, ou melhor que estuda com ela, fiquei chocado na hora. Como diria o Matrix, realmente, estamos todos conectados, uahuahauhaua.

Quando a gente viu estava faltando poucos segundos para a meia-noite e logo depois estávamos celebrando o Natal. Muitos beijos, abraços, Feliz Natal, massssss vamos ao que interessa a todos. Que comida maravilhosa, que strogonoff de camarão ótimo, que coisa boa, pela primeira vez depois de quase 45 dias aqui, eu estava sentindo o gosto de uma comida de verdade, a gente olhava um para o outro e ninguém queria conversar mais, só comer, comer, comer, o povo parecia que nunca tinha visto comida na vida, tava todo mundo maravilhado com aquele sabor, auhauahua, era quase um orgasmo coletivo, auhauhahauhuahuaha. Foi muito bacana. O Juliano está de parabéns, pois seu strogonoff de camarão com arroz empapado estava delicioso. O restante da noite ai vocês já sabem né, brasileiraiada junto vira festa na hora, pensem num povo bêbado, dançando e pulando em cima das camas, a farra foi ótima na certa.

No outro dia eu levanto, com aquela ressaca parecendo que um caminhão passou em cima de mim e já vem logo o Bruno curtindo com minha cara que o Papai Noel tinha passado aqui, auhauhauhauha, e que meu presente estava na árvore de natal. Fui lá e realmente tinha um presente para cada um de nós lá. O Subway lembrou da gente, olha que legal. Cada um recebeu um presente fantástico (um bichinho que até hoje eu não descobri para que serve), um cartão com uma nota dentro (não preciso nem dizer que o melhor de tudo foi a nota né, mas o valor eu não conto, auhauhauhau, sou muito mal, vocês esqueceram?? Auhahuahaa). O restante do dia, foi a gente aqui em casa, descansando, falando besteira e brincando com os bichinhos super divertidos que a gente ganhou, vocês até imaginam né o tanto que foi legal, auhuahauahuahua.

video

Mais dias vieram, mais trabalhos subwayanos, hehehee, aquela rotina normal de sempre e nem parecia que estávamos próximos do Reveillon. Às vezes eu me pegava pensando como seria se fosse no Brasil como seria meu Reveillon no Brasil, pois não sei se é porque estou numa cidade pequena onde a vida anda de uma maneira mais devagar que os dias passavam e as pessoas nem tocavam no assunto Reveillon, festa, virada, nada, era algo absolutamente normal igual um dia qualquer do mês de Março por exemplo. Poxa, eu estava super animado, absolutamente doooooiiiiiiidddddooooo para fazer alguma coisa e ninguém falava nada, até a brasileiraiada tava perdida, todo mundo trabalhando, tocando sua vidinha normal e 2009 estava chegando e parecia que já ia nascer morto, anão, eu tava revoltado com isso.

Mas no dia da virada, depois do trabalho, entrei em contato com a galera do Pine e todo mundo falou que a festa ia rolar era por lá mesmo, depois a galera iria para alguma boate ou coisa assim. Dito e feito, brasileiraiada reunida, Pine Aire lotado, cachaçada, mulherada, festa e só alegria. E foi por lá mesmo que as coisas aconteceram. Todo mundo reunido, só faltou a polícia aparecer lá, porque o dono do Pine já iniciou o ano arrancando os poucos cabelos que tinha de tanta raiva que ele passou com a galera pulando, gritando e festejando a chegada de 2009 e, é claro que eu não ia ficar longe desta festa né, uahauhauhuaa, entrei na gandaia e assim foi o início de 2009, com uma boa festa brasileira, mas também com alguns planos e metas traçadas e com um objetivo bem comum entre eles.

E assim foi dada a largada para o ano de 2009, com muita alegria, com um certo companheirismo, com novas amizades, em uma nova terra, com uma nova vida, num novo mundo. E assim iniciou o meu ano, que seja um ano repleto de alegria para todos, com muito sucesso e tudo de melhor!!!

Vem em mimmmmm 2009!!! =)

Um comentário:

DomPreton disse...

Caraca velho nao tinha nenhum negao ai? foda eu ia sofrer ai hein? hehehehe abração feliz 2009