quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Muitos Acontecimentos!!!

Bom, já tem quase três dias que não posto, porém o cansaço anda muito grande, o que tem me feito dormir mais cedo, além de que meu notebook tá dando uns pau que vou tentar arrumar depois, então ta dificultando a comunicação, mas vamos lá!

Dias se passaram, acontecimentos acontecerão (que expressão linda, meu Deus, tudo bem que é redundante, mas é para dar coerência no negócio da coisa, hehehee), vamos aos fatos:

Como eu já disse para vocês, Mirto Minino está em terras americanas e para melhorar as coisas, estamos morando na mesma casa e trabalhando no mesmo local, então isso é sinônimo de que? Atrapalhadas é claro. Mirto minino tem quase me matado aqui, quando não é de rir, é de susto, mas tudo bem, acho que esta façanha ele não vai conseguir, hehehe.

Mirto Minino com sua incrível facilidade de fazer bananagens, o que eu não fiz em mais de três semanas aqui, ele já bateu o recorde e realmente está conseguindo viver intensamente, e de lambuja acaba sobrando pra mim (rir, hehehe).

No segundo dia de trabalho do Mirto Minino, este como já disse para vocês é um amante do conhecimento e da aprendizagem, ele conseguiu uma façanha inédita que nenhuma outra pessoa na história do subway conseguiu fazer. Como o processo de preparo dos ingredientes para os lanches é tipo industrial, nós usamos várias ferramentas de grande porte, ou de corte em escala, essas coisas, então neste dia o Mirto tava cortando os famosos tomates que ninguém ainda conseguiu descobrir onde são lavados, mas a gente tem a esperança de que eles um dia foram limpos, um dia quem sabe, hehehe. A máquina que usamos para cortar os tomates possui lâminas afiadas que ficam escondidas numa espécie de mini-túnel onde a gente coloca 1 tomate por vez, apertamos a alavanca e o tomate sai cortado do outro lado das lâminas (é como se fosse um espremedor de batata para fazer purê, só que com lâminas), então na verdade nossas mãos não tem contato com as lâminas em momento algum. Mirto minino com seu jeito espontâneo, alegre e curioso de ser, resolveu fazer um estudo "anatômico" do funcionamento e do processo de corte artesanal e milimétrico dos pedaços de tomate (vocês entenderam? Eu também não, mas vamos lá, ehhehee) e como o próprio nome já diz, Mirto Minino, e como todo bom minino precisa pegar para ver, Mirto em seu estudo foi colocar o dedo nas lâminas ou foi medir o espaço entre elas, não sei que raios ele estava fazendo, pois nunca uma mão tinha entrado naquele lugar, mas o que eu sei é que de longe, nas entranhas de Wisconsin Dells escuta-se o eco do grito de Mirto quando ele realmente teve certeza que as lâminas eram cortantes e estavam afiadas, pois ele quase arrancou a cabeca de um dedo neste seu estudo de caso detalhado. Sangue jorrando para todo lado, tomates esparramos, praticamente o molho catchup já estava pronto, só podia mesmo ser uma façanha do Mirto Minino, hehehee. Na verdade, neste dia eu estava em casa descansando, pois era o meu day off, portanto esta história eu não estava presente, então eu não sei realmente como foi, só sei que foi assim, hehehehe.

Neste mesmo dia, Mirto Minino chega aqui no dormitório, vejo que ele esta "descabriado", cabisbaixo, lamentando a perda da cabeça do seu dedo, quase chorando como uma criança, penso: "Poxa, não posso deixar meu amigo nesta tristeza toda" e o convido para fazermos um belo passeio até o Wal Mart para comprarmos algumas coisas. Mesmo cansado, vejo um leve sorriso de canto de boca onde ele aceita o convite (mentira, hehehe, na verdade quase tive que emplorar para ele ir comigo, mas com muita luta ele foi, ehehhee). É nessa hora que Mirto se prepara, coloca toda aquela roupa charmosa (5 blusas, auhauuahau) e vamos nós. Caminhando again. Ai é aquele papo de sempre, perde-se um queixo congelado daqui, um nariz pedrado dali, um escorregãozinho dacolá, uma leve reclamação que é longe demais e assim a gente vai indo, como sempre.

Neste dia no Wal Mart foi interessante, porque descobrimos que existe um Brasil dentro de Wisconsin Dells, porque poxa, de brasileiros lá devia ter pelo menos uns 20. É muito fácil identificar um brasileiro aqui em Dells, é só você ver umas carinhas meio perdidas com aquela expressão de "onde estou?" comprando roupas e mais roupas de frio ou senão babando em frente as cervejas encantado com o tanto que elas são baratas aqui (18 dolláres uma caixa com 24 latas), que pronto, é brasileiro na certa. uahuahauah. E assim foi, compras feitas, de volta para casa, chegamos aqui naquela felicidade, aquela disposição e nenhum pouquinho cansados, desse jeitinho ai que vocês estão imaginando. Ninguém tava desejando um banho, nem uma cama, trocar de roupa, pra que? Pois é, nesta hora que chegamos em casa, para me desorganizar e também pela primeira vez na existência deste dormitório, Mirto Minino antes de sair de casa resolve puxar a porta do nosso quarto e para a nossa alegria, as portas daqui tem trava interna, então por fora não abre, então adivinhem??? AEEEEEEEEE, é isso ai, Mirto Minino trancou nosso quarto por dentro, com TODAS as nossas coisas lá. Olha que façanha, to dizendo que o Mirto ta fazendo coisas que nunca outro ser humano foi capaz de fazer nesta cidade. Resultado: um dorme na sala, o outro dorme de uniforme de subway com cheiro de cebola, o outro arruma um colchão do quarto de Valeria (a chilena que chegou e também está morando aqui com a gente). Coberta??? Pra que?? Aqui não faz frio, imagina!!! É verdade, Mirto Minino ta fazendo eu pagar todos os meus pecados, sua missão é fazer me redimir e livrar de todos os meus males. To sofrendo de mais, Meu Deus!!! ehhehehehe.

Bom, mais uma noite agradável de sono se foi. Mirto, Bruno e Valeria foram no escritório para pegar a chave e conversar com a Tina, nossa chefe. Eu fiquei aqui em casa preparando um café, de repente, o Bruno vem correndo para dentro de casa, quase morrendo, eu olho para ele assustado, ele está até se sentindo meio com falta de ar. Eu pergunto que que foi e ele responde que a Valeria, outra estreante da era do gele e neve, leva um leve escorregão e vai para o chão. Mirto Minino como um cavalheiro que é, vai socorre-la, e o que que vira? Vira Merda é claro. Pernas, cabeças e muita neve se misturando no chão. Um mais banana que o outro, auhauhuauah, para cair foi fácil, agora para levantar naquele gelo, também foi outra novela, os dois viraram dançarinos de rap americano, daqueles que rolam no chão o tempo todo. Pena que eu perdi essa cena também. Mas juro pra vocês que estou fazendo a descrição fiel do que o Bruno me contou, não aumentei nenhum pouquinho, hehehehe.

Bom, logo após isso eles foram trabalhar, eu tava de day off de novo, porém fui com eles caminhando, e nesse meio tempo, o que acontece, Mirton Minino esquece a sua viseira (é uma viseira ridícula que a gente precisa usar para trabalhar, pensem, quando eu coloco aquela porcaria meu cabelo fica parecendo o da Margie Simpson, aquela beleza para cima, minha sorte foi que consegui um boné, dai vai eu novamente salvar a pele do minino de novo, emprestei meu boné pra ele, hehehe).

Bom, falei tanto do Mirto que vocês devem estar se perguntando, e eu?? e eu?? Bom, aqui como alguns já sabem sou um famoso Sandwich Artist (olha que chique, como um Michelangelo, Leonardo da Vinci, soa até bonito, Sandwich Artist, soa importante, sou chique =), ehheheh, e agora além disso sou um Photografer (não é tão chique quanto sandwich ARTIST, mas é bom também, ehhehehe). É isso ai, consegui um bico aqui que a gente tira foto dos turistas num teatro que tem aqui e que se chama Broadway e depois vendemos as fotos pra eles. Parece simples, mas é interessante e dá para rolar uma grana massa.

Meu dia foi assim, tirando umas fotinhas, depois voltei para casa e a noite fiquei assistindo TV e foi ai que eu assisti meu primeiro filme totalmente em inglês e SEM legendas e consegui entender quase tudo, olha que bacana, fiquei tão feliz, tava me sentindo até importante no final do filme, achei muito legal mesmo. A parte que o filme era A Hora do Rush 3 e eu já tinha visto ele umas três vezes no Brasil não conta, estava me sentindo importante do mesmo jeito, ehehhehe.

Valeria é chilena, baixa, magra, cabelos pretos e pele clara. Fala muito bem inglês (coloca eu, o Milton e o Bruno no chinelo) e ainda fala espanhol (claro!), porém muito rápido, então a gente conversa mesmo em inglês (a gente TENTA conversar, ela conversa, ehehhee). É uma menina muito gente boa, quieta, calma, atenciosa, bem correta em suas atitudes e tem um namorado que segundo ela é o homem da sua vida.

Durante o filme, Valeria foi me acompanhar, deitou no outro sofá e de repente dormiu. Eu como sou um bom rapaz, assim que terminou o filme fui deitar e deixei ela dormindo lá. Não ia acordá-la, até mesmo porque não via razão para isso. Hoje de manhã, estava me arrumando para ir trabalhar e Valeria veio até o meu quarto, me chamou e pediu para ir ao quarto dela. Aquele ar de suspense, comecei a ficar tenso, eu com uma perna colocada na calça e a outra fora, fui meio pulando (calma gente, era a minha segunda calça, aqui eu uso duas todos os dias por causa do frio, mentes poluídas, ehehhe), pede para eu fechar a porta, ai que eu fiquei tenso mesmo e começa a falar que tinha tido problemas comigo. Gente, na hora eu fiquei doido, pensei: "Que que eu fiz dessa vez, alguma coisa sobrou pra mim!!!". Ela veio me falar que tinha ficado muito magoada comigo porque eu tinha deixado ela dormir no sofá, pois ela tinha ficado lá para me acompanhar e tal. Quando eu vi, eu estava tendo a minha primeira discussão em inglês (olha que chique=) o único problema é que eu não sabia me defender, porque não tinha palavras em inglês para isso, o Meu Deus, que sofrimento para tentar falar que eu não tinha feito por mal, que eu pensei que ela estava bem daquele jeito, foi uma mistureira de inglês com português e portunhol, hhehe, com gíria e mimica rolando para tudo quanto é lado, que sofrimento, Meu Deus, mas consegui, ela entendeu que eu não tinha feito por mal e ficou tudo bem =).

Bom, fui trabalhar, mesma rotina de sempre. O legal foi que minha gerente disse que achou que meu inglês ta melhorando, que eu to conseguindo me comunicar com eles e com os clientes, que estou mais confiante, poxa me encheu de elogios. Pensem no sorrisão aparecendo na hora, fiquei felizão da vida, me achando o dono da razão, o falante de inglês. hehehehe. Vindo embora, ganhei uma carona de uns clientes e vim todo falante dentro do carro e até que rolou uma comunicação legal, um casal americano super simpático, com um cahcorro gigante atrás. Eu conversando com eles, e aquele cachorro me cheirando, me lambendo e a menina falando que ele tinha gostado de mim. Eu mereço mesmo!!!

Vim embora pra casa, só na pose, cheguei aqui, pensei: "Pô, assisti um filme ontem, entendi um pouco, tive minha primeira discussão em inglês, entendi também, minha gerente falou que meu inglês ta melhorando e eu entendi ela falando isso, conversei com uns clientes também e entendi, poxa, vou ter que ver outro filminho em inglês, sem legenda, Sou O Cara! ehehhe". Me ajeitei no sofá, coloquei aquele filminho (dessa vez eu nunca tinho visto) e fui assisti-lo. Bosta, entendi nada, inglês que é bom, só ilusão. Oooo Meu Deus, me da forças, porque não tá fácil não, o língua enrolada!!!

Bom, é isso!!! Quando tiver mais histórias conto para vocês.

That`s it.

Kiss

3 comentários:

MILTON ALVES disse...

Se nao fosse eu para alegrar seu dia....
Estou preparando o seu texto...
rsrs

Rosy disse...

filho vc e esse mirtinho minino fazem uma dupla perfeita, eu estou aqui vibrando com essas trapalhadas, sem contar qui morri de dó do dedo do mirto.

Gabriel disse...

É o Miltom e vc junto só uma coisa a dizer ..............